domingo, 19 de março de 2017

Hora santa para a catequese na quaresma

Primeiro quarto de hora - Abertura

Comentário inicial para motivar (trecho da mensagem do Papa Francisco para a Quaresma de 2017.)
Para fazer o download dos documentos clique aqui
Hora santa para a catequese na quaresma 2017 PDF
Hora santa para a catequese na quaresma 2017 WORD
Amados irmãos e irmãs, a Quaresma é o tempo favorável para nos renovarmos, encontrando Cristo vivo na sua Palavra, nos Sacramentos e no próximo. O Senhor – que, nos quarenta dias passados no deserto, venceu as ciladas do Tentador – indica-nos o caminho a seguir. Que o Espírito Santo nos guie na realização dum verdadeiro caminho de conversão, para redescobrirmos o dom da Palavra de Deus, sermos purificados do pecado que nos cega e servirmos Cristo presente nos irmãos necessitados. Encorajo todos os fiéis a expressar esta renovação espiritual nesta hora santa. Rezemos uns pelos outros para que, participando na vitória de Cristo, saibamos abrir as nossas portas ao frágil e ao pobre. Então poderemos viver e testemunhar em plenitude a alegria da Páscoa.

(O dirigente dê tempo necessário para que todos façam as suas orações pessoais intercalando cada momento de adoração)

(O dirigente diz e todos repetem ainda sentados)

- Guarda a Palavra de Deus, de modo que ela penetre no mais íntimo de tua alma. (todos repetem - tempo para meditar)


- Guarda a Palavra de Deus, de modo que ela penetre nos teus sentimentos e nos teus costumes. (todos repetem - tempo para meditar)

- Alimenta a tua alma com a Palavra de Deus, e tua alma se deleitará com fartura. (todos repetem - tempo para meditar)

- Não esqueças de comer o teu pão, para que teu coração não perca o ânimo, mas sacia tua alma com este alimento saboroso: a Palavra de Deus.

- Se guardares a Palavra de Deus, ela, certamente, te guardará. (todos rep)

Canto: A nós descei divina luz

(O Dirigente rezar ou pode cantar salmodiando e todos repetem)

-Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)

Vem, não demores mais em nos libertar! (bis)

-Venham adoremos a nosso Senhor! (bis)

Dele vem a vitória Deus libertador!(bis)

-Com teu povo unido venho agradecer, (bis)

Por graças recebidas venho bendizer. (bis)

-A tua passagem nos dá vida e paz, (bis)

Tua presença amiga só prazer nos traz. (bis)

-Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)

Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)

- Aleluia irmãs, aleluia irmãos! (bis)

Povo agradecido faça louvação. (bis)

Dirigente: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Amém.

Ato de Adoração (de joelhos)

Dirigente: “O amor, então, abre-vos a porta do Coração de Jesus. Entrai, amai, adorai”.

Todos: “Ó meu bom Jesus, como estou contente de vir visitar-vos, de passar convosco uma hora inteira e dizer-vos meu amor. Que bondade a vossa de amardes uma criatura tão pobre quanto eu. Ah! Sim, desejo ardentemente amar-vos”. (tempo)

Dirigente: Graças e louvores sejam dados a todo momento.

Todos: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.   (tempo)    

Dirigente: Meu deus, eu creio, adoro, espero e amo.

Todos: E peço perdão por aqueles que não creem, nem adoram, nem esperam e nem VOS amam.   (tempo)    

Dirigente: Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo,                     

Todos: Como era no princípio agora e sempre. Amém. (tempo)

Motivação: Permaneça alguns instante em silêncio, olhando para Jesus Hóstia… Adorando Jesus Hóstia… pedindo perdão ao vosso amável Salvador… Olhe para Ele e deixe o seu coração falar… (tempo)

 Canto: Tão sublime sacramento, adoremos neste altar, pois o Antigo Testamento deu ao Novo seu lugar. Venha a Fé por suplemento os sentidos completar. Ao eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador. Ao Espirito exaltemos na Trindade, Eterno amor. Ao Deus Uno, e Trino demos alegria do louvor. Amém!

Segundo quarto de hora – Iluminação e Palavra de Deus

Dirigente: Irmãos e irmãs, estamos aqui reunidos diante do maior tesouro da nossa fé e da nossa Igreja! Jesus Cristo glorioso, ressuscitado e eucaristizado, Aqui Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Presença real, transubstancial; Seu corpo, sangue, alma e divindade. Façamos deste momento de adoração e oração, um verdadeiro encontro com Ele. Deixemos que Ele nos fale, nos ouça e nos ilumine.

Todos: A Eucaristia é o maior dom que Jesus nos deixou ! Obrigado Jesus por tanto amor! Obrigado Jesus por permanecer conosco!

Dirigente: Adorando a Jesus Verdadeiro Deus, sua presença real na Eucaristia. (Tempo)

 Canto: Prova de amor maior não há que doar a vida pelo irmão! (Bis)

1 - Eis que eu vos dou um novo Mandamento: "Amai-vos uns aos outros como Eu vos tenho amado"

2 - Vós sereis os meus amigos se seguirdes meu preceito: "Amai-vos uns aos outros como Eu vos tenho amado"

3 - Permanecei em meu amor e segui meu mandamento: "Amai-vos uns aos outros como Eu vos tenho amado"

4 - E chegando a minha Páscoa, vos amei até o fim: "Amai-vos uns aos outros como Eu vos tenho amado"

5 - Nisto todos saberão que vós sois os meus discípulos: "Amai-vos uns aos outros como Eu vos tenho amado"

Leitor: Neste mês de abril, todos nós estaremos envolvidos nas celebrações da Semana Santa, que marcam o centro de nossa fé. Nelas celebramos os mistérios da Paixão, da Morte e da Ressurreição de Jesus Cristo. O Tríduo Pascal faz parte dessa semana e começa na quinta-feira (Missas da instituição da Eucaristia e de lava-pés), continua na sexta-feira (celebração da Cruz) e termina com a celebração de sábado (ressurreição). Para aproveitar esse momento, precisamos perceber que, apesar de serem três dias, celebramos um só mistério, uma só Páscoa! Por isso, não se pode deixar de ir a nenhuma dessas três celebrações, nem dar mais importância a uma em relação à outra. No Tríduo Pascal, é a união das três celebrações que revela o foco dos ensinamentos de Deus. Prestemos atenção na celebração que inicia a Semana Santa: o Domingo de Ramos. A começar pela procissão, podemos dizer que se trata de um domingo todo especial. Ainda mais, nesse domingo ouvimos a leitura de dois evangelhos: um antes da procissão (que conta a entrada de em Jerusalém) e outro que, como de costume, vem depois das leituras e dentro da Igreja (que conta toda a história da Paixão). (tempo para meditar)

 Dirigente: A Cruz nos recorda Jesus Cristo Crucificado e seu martírio, que nos trouxe a salvação. Para o cristão, a Cruz não é símbolo da morte, mas da vida. Ela é a única esperança. Está sempre presente na vida da Igreja, na celebração da Eucaristia, nos sacramentos. Portanto, exaltar a Cruz é exaltar a morte de Cristo, é proclamar que Ele está vivo, e, por sua morte na Cruz, obteve a salvação para nós. Bendita e louvada seja a Cruz do Senhor, símbolo de verdadeira vida e ressurreição! Bendigamos a Paixão de Nosso Senhor. (Tempo)

Canto: Bendita e louvada seja / a Paixão do Redentor, / Que por nós sofreu martírios, / morreu por nosso amor! (bis)

Os céus cantam a vitória / de nosso Senhor Jesus; / Cantemos também na terra / louvores à Santa Cruz! (bis)

Humildes e confiantes / levemos a nossa cruz; / Seguindo sublime exemplo / de nosso Senhor Jesus! (bis)

Cordeiro imaculado, / por todos morreu Jesus, / remido as nossas almas, / é Rei pela sua cruz (BIS).

É arma em qualquer perigo, / é raio de eterna luz, / bandeira vitoriosa, / o santo sinal da cruz (BIS).

Ao povo aqui reunido / daí graças, perdão e luz; / Salvai-nos ó Deus clemente, / em nome da Santa Cruz! (bis)

 Leitor: A vida é o grande dom de Deus. Cada pessoa deve ser um servidor da própria vida e da vida de todo ser humano, bem como de todo ambiente onde a vida se cria e se manifesta. Está escrito: Vós me ensinareis o caminho da vida; há abundância de alegria junto de vós e delícias eternas à vossa direita (Sl 15,11). Toda vida é participação da vida eterna. Se a vida é o maior dom de Deus, cada instante deve ser vivido com Ele, n´Ele e por Ele. Tudo deve nos encaminhar para Deus, caso contrário, nos escraviza. Do Coração de Jesus transpassado pela lança, nasce a vida. Ele é a fonte que jorra e sacia a nossa sede de paz.

Todos: Como a mulher samaritana do Evangelho, nós Vos pedimos: dai-nos desta água para que conhecendo o Dom de Deus, que sois Vós mesmo, não venhamos a ter sede da água de outras fontes, a não ser da água que jorra do Vosso Coração.

EVANGELHO

Anúncio do Evangelho (Jo 4,5-15.19b-26.39a.40-42)

Naquele tempo, 5Jesus chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, perto do terreno que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6Era aí que ficava o poço de Jacó. Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto ao poço. Era por volta de meio-dia. 7Chegou uma mulher de Samaria para tirar água. Jesus lhe disse: “Dá-me de beber”.

8Os discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos. 9A mulher samaritana disse então a Jesus: “Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim, que sou uma mulher samaritana?” De fato, os judeus não se dão com os samaritanos.

10Respondeu-lhe Jesus: “Se tu conhecesses o dom de Deus e quem é que te pede: ‘Dá-me de beber’, tu mesma lhe pedirias a ele, e ele te daria água viva”.

11A mulher disse a Jesus: “Senhor, nem sequer tens balde e o poço é fundo. De onde vais tirar água viva? 12Por acaso, és maior que nosso pai Jacó, que nos deu o poço e que dele bebeu, como também seus filhos e seus animais?”

13Respondeu Jesus: “Todo aquele que bebe desta água terá sede de novo. 14Mas quem beber da água que eu lhe darei, esse nunca mais terá sede. E a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna”.

15A mulher disse a Jesus: “Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede e nem tenha de vir aqui para tirá-la”. 19b“Senhor, vejo que és um profeta!” 20Os nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que em Jerusalém é que se deve adorar”.

21Disse-lhe Jesus: “Acredita-me, mulher: está chegando a hora em que nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai. 22Vós adorais o que não conheceis. Nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus.

23Mas está chegando a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade. De fato, estes são os adoradores que o Pai procura. 24Deus é espírito, e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade”.

25A mulher disse a Jesus: “Sei que o Messias (que se chama Cristo) vai chegar. Quando ele vier, vai nos fazer conhecer todas as coisas”. 26Disse-lhe Jesus: “Sou eu, que estou falando contigo”.

39aMuitos samaritanos daquela cidade abraçaram a fé em Jesus. 40Por isso, os samaritanos vieram ao encontro de Jesus e pediram que permanecesse com eles. Jesus permaneceu aí dois dias. 41E muitos outros creram por causa da sua palavra. 42E disseram à mulher: “Já não cremos por causa das tuas palavras, pois nós mesmos ouvimos e sabemos que este é verdadeiramente o salvador do mundo”.

Terceiro quarto de hora – Reflexão, partilha e oração

  Leitor: Na terceira semana da Quaresma, temos para meditar o belíssimo diálogo do encontro de Jesus com a Samaritana junto ao poço de Jacob. Do diálogo retemos a frase “os verdadeiros adoradores do Pai adoram-nO em espírito e em verdade” (Jo 4,23). E por isso, propomos a ADORAÇÃO como fonte de alegria. (Tempo)

Dirigente: Quaresma é o tempo litúrgico que nos prepara para a grande festa da Páscoa: “É o tempo favorável, é agora o dia da salvação” (2Cor 6,2). É tempo favorável para a oração, para a meditação dos sofrimentos de Jesus, para o arrependimento dos nossos pecados, para vivermos mais próximos de Cristo, que por nós entregou sua vida. A Igreja nos convida a fazer o caminho em busca de Jesus, por meio da escuta da Palavra e da frequência aos santos Sacramentos. E neste momento, diante de Jesus sacramentado façamos a nossa adoração voluntária. (Tempo)

Canto: Glória a Jesus na hóstia Santa,/ Que se consagra sobre o altar;/ E aos nossos olhos se levanta/ para o Brasil abençoar.

Ref.: Que o Santo Sacramento,/ Que é o próprio Cristo Jesus./ Seja adorado e seja amado,/ nesta terra de Santa Cruz (bis).

Glória a Jesus, prisioneiro,/ Do nosso amor, a esperar,/ Lá no sacrário, o dia inteiro,/ Que o vamos todos procurar.

Lado 1 - Abri-me vós, abri-me as portas da justiça; quero entrar para dar graças ao Senhor! 'Sim, esta é a porta do Senhor, por ela só os justos entrarão!'

Lado 2 - Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes e vos tornastes para mim o Salvador! 'A pedra que os pedreiros rejeitaram, tornou-se agora a pedra angular.

Lado 1 - Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: Que maravilhas ele fez a nossos olhos! Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos!

Lado 2 - Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação, ó Senhor, dai-nos também prosperidade!' Bendito seja, em nome do Senhor, aquele que em seus átrios vai entrando! – Desta casa do Senhor vos bendizemos.  

Lado 1 - Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine! – Empunhai ramos nas mãos, formai cortejo, aproximai-vos do altar, até bem perto!

Lado 2 - Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço! Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores!

Lado 1 - Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! 'Eterna é a sua misericórdia!'

Lado 2 - – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.

Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Todos -  Chegou o tempo de penitência, de conversão e de salvação. 

 No final deste No terceiro quarto de hora dar tempo para reparação e pedido pessoal de perdão a Jesus


Quarto quarto de hora – Súplicas, pedidos e despedidas


Todos -  Agora que o clarão da luz se apaga, a vós nós imploramos, Criador: com vossa paternal misericórdia, guardai-nos sob a luz do vosso amor.

Lado 1 - Os nossos corações sonhem convosco: no sono, possam eles vos sentir. Cantemos novamente a vossa glória ao brilho da manhã que vai surgir.

Lado 2 - Saúde concedei-nos nesta vida, as nossas energias renovai; da noite a pavorosa escuridão com vossa claridade iluminai.

Lado 1 - Ó Pai, prestai ouvido às nossas preces, ouvi-nos por Jesus, nosso Senhor, que reina para sempre em vossa glória, convosco e o Espírito de Amor.

A começar pelo dirigente, todos os presentes podem fazer as suas preces e súplicas e após cada invocação todos respondem: Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!

Dirigente: Que o próprio Deus da paz vos santifique totalmente, e que tudo aquilo que sois – espírito, alma, corpo – seja conservado sem mancha alguma para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo! 1Ts 5,23

Todos:  Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! Digo ao Senhor: 'Somente vós sois meu Senhor: nenhum bem eu posso achar fora de vós!'

Deus me inspirou uma admirável afeição pelos santos que habitam sua terra. Multiplicam, no entanto, suas dores os que corem para os deuses estrangeiros;  seus sacrifícios sanguinários não partilho, nem seus nomes passarão pelos meus lábios.

Eu bendigo o Senhor, que me aconselha, e até de noite me adverte o coração. Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, pois se o tenho a meu lado não vacilo.

Eis por que meu coração está em festa, minha alma rejubila de alegria, e até meu corpo no repouso está tranquilo; pois não haveis de me deixar entregue à morte, nem vosso amigo conhecer a corrupção.

Vós me ensinais vosso caminho para a vida; junto a vós, felicidade sem limites, delícia eterna e alegria ao vosso lado!  Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

No final desta hora santa fazer o encerramento devido e os agradecimentos. Deixar tempo para cada pessoa fazer a sua oração final pessoal

Nossos artigos são para divulgação e ficamos felizes quando você compartilha. Pedimos porem que não esqueçam de citar a fonte.

Comente com sua conta do Face